scroll

Plataforma paulista de Open Finance as a Service, a Finansystech surpreendeu o mercado ao levantar um valor médio de R$ 14 mil por minuto na última rodada de captação, realizada junto à CapTable, hub de investimentos em startups. O desempenho garantiu à fintech a conclusão do aporte de R$ 2,5 milhões em menos de três horas de operação, atraindo um total de 183 investidores. Agora, a startup pretende aumentar o número de colaboradores em 2022, a fim de desenvolver novas soluções.

Para o CEO da Finansystech, Danillo Branco, a velocidade com que a captação foi concluída surpreendeu a todos na fintech, apesar da percepção de que, além das instituições financeiras, as pessoas também já estão interessadas em investir neste sistema. “Isso tudo indica que estamos no caminho certo”, avalia.

Com o valor arrecadado, a ideia é investir em pessoas de desenvolvimento, para lançar mais rapidamente os novos módulos da plataforma, e também em marketing. “Percebemos que a nossa plataforma é diferenciada em relação à tecnologia, mas precisamos mostrar isso ao mundo”, destaca Branco.

Hoje, após quatro meses de operação, a fintech já possui nove clientes do mercado financeiro, dentre os quais está a Sicoob, uma gigante do setor de crédito, e pretende seguir expandindo os seus horizontes. Para o próximo ano, a ideia é a internacionalização da plataforma, iniciando operações em outros Open Bankings, como dos Emirados Árabes, dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Queremos ser uma referência no mundo em Open Finance, tanto no quesito de tecnologia, com soluções de ponta e desenvolvido de forma colaborativa, quanto no quesito de inclusão, permitindo que todos os tipos de instituições, financeiras e não-financeiras, pequenas, médias ou grandes, possam fazer parte do ecossistema de Open Finance”, completa o CEO.

A plataforma

Pioneira na América Latina ao conseguir os padrões de segurança mundiais de Open Banking, o Financial-grade API (FAPI) e a autenticação de backchannel iniciada pelo cliente (CIBA), utilizados mundialmente como padrão regulatório, a Finansystech lançou no mercado o Brick Open Banking Platform. A plataforma de tecnologia 100% modular atende a todo tipo de instituição financeira e dá a elas o que é necessário para os requisitos regulatórios, permitindo, ainda, estender a solução para novos horizontes.

Para isso, a fintech utiliza um modelo de negócios composto por duas fases principais, o setup e a subscrição. Na primeira, são realizadas as atividades de implantação da plataforma para o cliente em dois ambientes: sandbox, utilizado para homologar a solução, a integração e as demais atividades não produtivas, e produção, uma réplica funcional do sandbox em que se faz o uso de dados reais e de integração com os sistemas produtivos.

Já a subscrição regulatória garante o acesso a alguns dos módulos disponíveis na plataforma. Porém, ao longo do tempo, conforme o lançamento, o cliente recebe ofertas de novos, como a gestão de carteira digital. Neste caso, são pacotes 100% automatizados em sua plataforma, sendo dispensada a necessidade de realização de um outro setup, e ele passa a pagar uma subscrição adicional no próximo vencimento de fatura.

A captação é importante para o modelo de negócio da fintech, pois mostra que os consumidores estão participando efetivamente do Open Finance. São pessoas que já iriam participar do Open Finance como clientes, mas, agora, com os investimentos, são consumidores participando deste movimento”, ressalta Branco.

Raio-x:

Startup: Finansystech Desenvolvimento de Sistemas

Sócios: Danillo Branco, Diogo Kulaif, Wesley Silva, Rogério Rueda, Nuno Verças

Estágio: Escala

Segmento: Financeiro

Número de colaboradores: 14

Investimento já recebido: R$ 520k pre-seed; R$ 2.500k seed através de crowdfunding

Principal produto: Plataforma Modular para Open Banking