scroll

A sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET) será transferida para o Instituto Caldeira. O anúncio foi feito pelo prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, e o vice-prefeito, Ricardo Gomes. Eles bateram o martelo sobre essa decisão na sexta-feira (29), em visita ao espaço. Localizado no 4º Distrito de Porto Alegre, o Instituto Caldeira tem como sede as antigas fábricas das Indústrias A.J. Renner. Uma área de 22.000 m² exclusiva para empresas, startups e projetos ligados a nova economia. 

A meta é deixar a pasta em um ambiente tecnológico, digital e criativo.

Estamos trabalhando por uma cidade mais tecnológica e inovadora. Estarmos no 4° Distrito é fundamental para atrairmos ainda mais investimentos com sustentabilidade para Porto Alegre”, destaca Melo.

O vice-prefeito também enfatizou a importância de estar dentro do hub. “Estaremos trabalhando ao lado de grandes empresas e startups em um ecossistema colaborativo. Acreditamos que todos os setores crescem juntos”, diz Gomes.

Presente no encontro, o CEO do Agibank e um dos fundadores do Instituto Caldeira, Marciano Testa, disse que o envolvimento da prefeitura mostra a importância que o ecossistema tem. “Estamos, em um mesmo ambiente, conectando agentes do setor privado, universidades e, agora, o poder público. Cerca de 1,3 mil pessoas devem trabalhar por aqui, respirando inovação e eficiência”, aponta.

O secretário do desenvolvimento econômico, Rodrigo Lorenzoni, comentou sobre a transferência da sede da secretaria para o Caldeira. Ele disse que integrar o poder público com esse ecossistema é um passo importante para Porto Alegre. “Com o rápido avanço da tecnologia, não é mais possível trabalhar pelo desenvolvimento econômico de uma cidade sem ter um olhar muito atento para a inovação”, destaca. 

Para o diretor executivo do Instituto Caldeira, Pedro Valério, a oficialização da ida da SMDET para o espaço, na data de aniversário de Porto Alegre, encheu o Caldeira de orgulho. “Essa iniciativa reforça o nosso compromisso de endereçar uma vocação tecnológica para Porto Alegre e para o Rio Grande do Sul e uma aproximação da nossa cidade com a nova economia. A articulação entre a iniciativa privada, o poder público e as universidades nos dá a certeza de que estamos no caminho certo. A nossa convicção é que somente através da colaboração e do diálogo seremos bem sucedidos nessa longa jornada de transformação da nossa cidade”.