scroll

Com cerca de 1 milhão de entregas por mês para mais de 80 clientes, em uma cobertura de quase 2 mil cidades, a gaúcha Diálogo Logística foi adquirida pelo Grupo BBM, operadora logística do modal rodoviário do Mercosul. A companhia aportou R$ 82 milhões recentemente para adquirir 100% da startup nascida em Porto Alegre, e que já se tornou um dos principais players de e-commerce no Brasil. Impulsionada pelo aumento das vendas on-line em funçao da pandemia da Covid-19, a Diálogo registrou um crescimento de 103% no faturamento bruto no ano passado na comparação com 2019. Entre os clientes estão Amazon, Magazine Luiza, O Boticário, Natura, Lojas Renner e Via Varejo, entre outros.

Uma trajetória que coroa a visão e a resiliência de Ricardo Hoerde, sócio-diretor da Diálogo Logística. Durante anos, ele foi o diretor de logística do Grupo RBS. Mas percebeu que a ebulição do digital ia afetar, e muito, o mercado de logística. E foi aí que ele decidiu sair. “Lembro que cheguei em casa, contei para a minha família e eles me perguntaram, assustados. O que você vai fazer agora? E eu respondi: não sei, mas quero criar um negócio”, relembra. Ele ficou um tempo pensando o que ia fazer, fez uma lista de 115 nomes de empresários com os quais ele queria falar, para entender o que leva ao sucesso ou fracasso de um empreendimento. Foram quatro meses de muitos cafés e bate-papo com pessoas que ele considerava estratégicas.

Enquanto não decidia seu novo negócio, decidiu abrir uma consultoria de logística. Mas três meses depois, foi procurado pela Via Varejo, proprietária do Ponto Frio e das Casas Bahia. “Eles estavam regionalizando a logística do e-commerce no Brasil e queriam alguém para fazer isso para eles no Sul. Foi assim que nasceu Diálogo”, relembra.

Em 2015, Hoerde alugou uma sala em um coworking e abriu a empresa, tendo ao seu lado Mariele De Franceschi, que também trazia na sua bagagem vasta experiência no mercado de logística. Os dois atuaram juntos nas operações logísticas dos jornais do Grupo RBS.

“Após 70 dias já estávamos entregando produtos adquiridos pelas pessoas nos canais on-line em 1250 cidades do Sul”, recorda. Em quatro anos, já contavam com cerca de 100 funcionários. Em 2020, com o disparo das vendas on-line no País, a empresa viu o seu quadro de colaboradores triplicar, chegando a 300 colaboradores.

O perfil da empresa, porém, permanece o mesmo de quando eram poucos em uma pequena sala de coworking. ” A Diálogo em nada se parece com uma transportadora tradicional. Sempre tivemos um espírito de ser uma empresa sem paredes, com portas abertas para inovação e onde errar faz parte do negócio. Isso tornou a nossa gestão muito horizontal”, relata Hoerde.

Aposta na tecnologia

A Diálogo se notabilizou por criar uma rede inteligente de logística para entregas de pequenas encomendas (courier de até 30 kg) e com um sistema on-line real time de acompanhamento do pedido para os mais diversos segmentos.

Além disso, criou um aplicativo que facilita o dia a dia dos entregadores, e agilizar as entregas. Eles podem alterar as rotas de acordo com agenda que estão cumprindo. Basta mudar a ordem original que o sistema roteiriza tudo novamente. “Hoje em dia, e-commerce são horas e em breve serão minutos.  Temos que dar respostas para os clientes na hora”, aponta.

Com pandemia, veio a preocupação com o contágio e o time de tecnologia rapidamente criou uma solução na qual a baixa da entrega é dada por comando de voz. O cliente não precisa mais assinar com o dedo na tela do celular do entregador, basta gravar um áudio dizendo seu nome e número de documento, e afirmando que tinha recebido o produto. “Fizemos essa aplicação rapidamente, oito dias depois da pandemia, já estava ativa” destaca.

A Diálogo buscou se destacar no mercado pela agilidade na entrega, atendimento personalizado e um mindset voltado à inovação, um trabalho que envolve muito alinhamento e diálogo. “A logística de e-commerce envolve muita gente, milhares de entregas, muitas conexões, seja com o cliente, o cliente do cliente ou o entregador”, destaca.

Cenário positivo

Em 2020, ano marcado pela digitalização em diversas empresas, o e-commerce surgiu como destaque no modelo de negócio. Entre abril e setembro do ano passado, 11,5 milhões de pessoas fizeram a sua primeira compra on-line, conforme dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Um estudo da Neotrust Compre&Confie, em parceria com a ABComm, mostrou ainda que entre janeiro e agosto de 2020, o número de vendas por canais digitais cresceu 80% e o faturamento foi 75,5% maior em relação ao mesmo período de 2019 – de R$ 44 bilhões para R$ 77,2 bilhões.

Neste ano, a previsão é também de crescimento. Segundo a consultoria Ebit|Nielsen, as transações on-line devem crescer 26%, registrando um faturamento de R$ 110 bilhões. Esse desempenho deverá ocorrer em razão do maior número de consumidores, consolidação de e-commerces locais, fortalecimento dos marketplaces e maturidade logística do setor para agilizar a entrega.

Cenário positivo esse que a Diálogo Logística vem ajudando a construir junto de seus clientes ficam por toda a parte do Brasil) e das mais de 87 mil lojas virtuais operando no país atualmente. E que, agora, compartilhará dessa missão com a BBM Logística. Com a negociação, a Diálogo passa a ser o braço de entregas e-commerce da multinacional.

Nos últimos três anos, o Grupo BBM realizou quatro aquisições, sendo três delas – Transeich (2018), Translovato (2019) e Diálogo (2020) – foram  pautadas em uma estratégia de diversificação de portfólio. Com isso, se tornou o único em soluções end-to-end, que se inicia desde o inbound de matérias-primas para a indústria e se estende até o consumidor final (logística last mile).

“A estratégia de M&A do Grupo BBM está focada em criar soluções cada vez mais completas e integradas ao longo da cadeia logística para os seus clientes”, destaca o CEO da BBM Logística, André Prado.

Tendências na logística de entrega

Segundo o sócio-diretor da startup, conceitos como omnichannel, que gera uma melhor experiência ao cliente a partir de vários canais de relacionamento, além de uma descentralização do estoque devem acelerar cada vez mais como tendência no setor.

O desafio é alcançar uma logística eficiente e tecnologia para fazer com que o prazo de entrega seja cada vez menor. Cada player tem uma estratégia e a tendência é de uma evolução na descentralização do estoque, algo que ainda está muito no início”, analisa.

Neste caso, ele aposta no crescimento da tendência dos mini hubs, que são pontos de distribuição espalhados pelas cidades para que os  entregadores possam rodar menos para buscar as mercadorias e, assim, fazer entregas mais rápidas.

Segundo ele, os lockers – armários eletrônicos com senhas onde as encomendas são depositadas até que o comprador compareça para retirar –  devem levar um tempo ainda para se popularizar. Sobre o uso de drones na realização de entregas de mercadorias, a tendência, segundo o gestor, é da tecnologia levar lotes de pacotes para grupos de entregadores e não realizar a entrega final dos produtos.

O CEO da BBM comenta que a logística é fundamental para as operações do e-commerce, já que representa a finalização do ciclo de venda. “O consumidor on-line quer ter uma experiência de compra bem sucedida de forma completa e isso inclui o transporte e o recebimento da mercadoria”, diz. Para ele, não adianta o cliente passar por uma ótima navegação dentro do site se a previsão de entrega da encomenda tiver um prazo muito alto, sofrer atraso, chegar com avarias ou se o frete for muito alto.

“Principalmente após a aquisição da Diálogo, empresa referência no segmento de logística para e-commerce, o Grupo BBM está muito bem preparado para entregar as soluções de logística para o e-commerce com alto volume e nível de serviço”, finaliza Prado.

Reconhecimento

A atuação da Diálogo foi reconhecida por meio de diversos prêmios e certificações. Em 2018, foi premiada como um dos melhores parceiros do Brasil pela Via Varejo. Além disso, por mais de uma vez, ficou entre os dois melhores colocados no Parceiros.com da Carrefour Brasil e já conquistou, em diferentes oportunidades, o prêmio de Melhor Distribuidora Courier da Magazine Luiza. Desde 2018 somos RA1000, selo de qualidade e reputação do Reclame Aqui.