scroll

Uma plataforma 100% digital e transparente com a missão de aproximar médicos e pacientes. É com essa proposta que a Fácil Consulta, healthtech de Pelotas (RS), avança no mercado. A empresa já está presente com a sua plataforma de agendamento de consultas em 11 cidades de seis estados brasileiros.

Embalada pela pandemia da Covid-19, que levou para o mundo digital milhões de brasileiros, a meta agora é investir no aquecimento do mercado para atingir um maior número de pessoas em busca de profissionais habilitados em diversas especialidades, e pelo melhor preço.

Em alta antes mesmo da pandemia, o mercado de tecnologia aplicada à saúde sofreu uma aceleração abrupta em 2020. Com a necessidade de novas soluções digitais para potencializar o acesso rápido e de qualidade, a empresa entende que o momento é de constante adaptação e resiliência frente às novas e aceleradas mudanças mundiais.

Tudo que estava previsto para um cenário de cinco a dez anos, aconteceu em dois. O desafio agora está em construir boas soluções que gerem impacto. Qualquer empresa que conseguir fazer isso em uma escala razoável e, de fato, agregar valor ao cliente, vai ter o olhar de grandes investidores”, salienta o cofundador e CEO do aplicativo Fácil Consulta, Ramiro Martins.

Entre as suas funcionalidades, a plataforma do Fácil Consulta oferece a possibilidade de pesquisa entre os especialistas cadastrados em cidades como Santa Maria (RS), Florianópolis (SC) e Maringá (PR). O usuário consegue filtrar pela especialidade médica desejada e acessar o calendário de agendamento para cada profissional. Além disso, a página disponibiliza uma avaliação geral do médico, seu valor de consulta, formas de pagamento e localização. Os atendimentos estão disponíveis em versões presenciais e on-line (teleconsulta).

Martins relembra que a startup nasceu de uma angústia vivida por um dos seus cofundadores, Patrick Goulart, que precisava marcar frequentes consultas médicas para o seu avô. “A experiência de encontrar um profissional era muito frustrante, seja pela demora do convênio, o valor elevado da consulta particular ou o limitado acesso à informação no momento da decisão”, conta.

Diante deste cenário, eles decidiram apostar no mundo digital para criar uma ferramenta capaz de ajudar a jornada dos pacientes.  “Acreditamos que podemos mudar a experiência dos usuários no acesso à saúde e na resolução de suas dores a partir de uma solução inovadora em agendamentos médicos particulares, com uma qualidade muito superior a encontrada hoje”, destaca o empreendedor.

Além disso, a plataforma se compromete a transformar a forma como os profissionais interagem e encontram novos pacientes carentes de suas especialidades. Para 2021, a meta da healthtech é expandir sua zona de atuação, disponibilizando o Fácil Consulta para milhões de usuários. Após a ampliação do acesso, a plataforma se focará em resolver outros problemas da área da saúde.

Com apenas quatro anos de atuação no mercado, a Fácil Consulta já se destaca como uma das startups para ficarmos de olho no Rio Grande do Sul. A healthtech está presente no  levantamento realizado pelo Instituto Caldeira e o Sebrae RS, que evidencia quais empresas estão contribuindo de maneira mais significativa para a transformação dos setores econômicos e têm potencial de tornar o nosso ambiente mais preparado para o futuro.

Esse tipo de reconhecimento nos dá mais energia e motivação para os nossos próximos passos. O sentimento que fica é de que estamos conseguindo entregar valor e construir um negócio diferenciado, ainda que com muito chão pela frente”, comemora Martins.

 

Na foto, os cofundadores da Fácil Consulta: a partir da esq., Ramiro Martins, Patrick Goulart e Krishna Xavier

Raio-X

Nome da startup: Fácil Consulta

Sócios: Ramiro Martins, Patrick Goulart e Krishna Xavier

Estágio: Operacional

Segmento: Healthtech

Número de colaboradores: 20

Investimento já recebido: Ao todo, quase R$ 1milhão

Principal produto: Plataforma Fácil Consulta (https://facilconsulta.com.br)