scroll

As empresas interessadas em participar da segunda edição do Bring Your SaaS 2, competição de startups que tem como objetivo identificar e reconhecer os negócios promissores, com alto potencial de crescimento e sinergia com os negócios e clientes da Meta, têm até o dia 18 para se candidatar. A data foi prorrogada.

A iniciativa da Meta Ventures, Corporate Venture Capital da Meta, é voltada para organizações com modelos de negócio SaaS, destinados ao mercado B2B ou B2B2C. As inscrições podem ser feitas pelo site.

As startups serão avaliadas por um júri composto por representantes da Meta Ventures, clientes e parceiros e serão levados em consideração os seguintes critérios: Modelo de Negócio; Escalabilidade; Perfil e histórico de equipe; e Impacto potencial. Os três primeiros colocados se tornam candidatos a receber até R$ 1,5 milhão em investimentos da Meta Ventures, além da oportunidade de conexão com a Meta e seus clientes.

A segunda edição acontece enquanto a empresa ainda está colhendo dos frutos da primeira. “Investimos no Dialog, startup vencedora do desafio de 2020 e também anunciamos recentemente aporte de RS 1 milhão na terceira colocada do primeiro Bring Your SaaS, a Manfing. Estamos animados para ver o que vem por aí na segunda edição” comenta Marcio Flôres, Head da Meta Ventures. O valor do investimento está condicionado à avaliação de mercado e pode variar entre R$ 500 mil a R$ 1,5 milhão.

A Meta vem reforçando as suas ações na área da inovação. A empresa, que é uma das fundadoras do Instituto Caldeira, revelou recentemente mais uma novidade. A inauguração do Meta Lab, espaço da Meta em um dos maiores hubs de inovação do País, o Instituto Caldeira.

A iniciativa tem como objetivo expandir o ecossistema de inovação da Meta, a troca de ideias e a busca de soluções no universo da transformação digital, criação de novas tecnologias, aceleradores e produtos, e estimular o networking entre a empresa e outros profissionais inovadores do segmento que frequentam o local.

“Lançamos nosso espaço no Caldeira há pouco mais de um mês, mas já pudemos sentir que o local fomentará grandes acordos e parcerias no sentido em que sempre estimulamos nossos colaboradores da Meta: intensificar a inovação, o pensamento criativo e novos negócios para a empresa. Estamos confiantes que daqui sairão grandes ideias e negócios muito promissores”, comenta Marcio Flôres, Head da Meta Ventures.

Confira abaixo o bate papo que fizemos com o executivo.

Instituto Caldeira – Como a parceria com o Instituto Caldeira se alinha à visão de futuro da empresa?

Marcio Flôres – A presença do Meta Lab, espaço da Meta no Caldeira, tem como objetivo a expansão do ecossistema de inovação da empresa, a troca de ideias e a busca de soluções no universo da transformação digital. Além disso, depois de tanto tempo separados, queremos estimular o networking entre a empresa e outros profissionais inovadores do segmento que frequentam o local – seguindo, claro, todas as medidas sanitárias necessárias, como uso de máscaras, distanciamento social, testes frequentes de PCR e estimulando que todos os nossos colaboradores estejam com a vacinação em dia. Temos uma visão de um futuro com mais pensamento criativo e novos negócios para a Meta, estimulando também o empreendedorismo no País.

Instituto Caldeira – Qual a expectativa com os próximos passos dessa edição do Bring Your SaaS?

Flôres – O Bring Your SaaS 2020 superou nossas expectativas e chegamos a 139 inscrições. Por isso, adiantamos a segunda edição do desafio para termos a possibilidade de avançar em negociações com as vencedoras ainda esse ano.

Para 2021, esperamos receber tantas inscrições como na primeira edição e mostrar para as empresas como é vantajoso a participação em ações como o Bring Your SaaS. Além de, claro, de aumentar a diversidade das empresas, de todas as regiões do Brasil, fora dele, e em diferentes segmentos de atuação.

Instituto Caldeira – Que evoluções vocês percebem do desafio em relação a primeira edição?

Flôres – Ainda estamos colhendo frutos da primeira edição do desafio, como o recente aporte na Manfing. E isso nos mostra que estamos no caminho certo.

Nossa grande evolução foi a abertura do desafio em escala internacional, com a realização do primeiro evento da Meta Ventures em solo espanhol. Realizamos um live diretamente do South Summit Madrid e esperamos, com isso, encontrar ainda mais oportunidades de investimentos e novos negócios para essa edição.

Instituto Caldeira – Como tem sido essa aproximação da Meta com as startups? Em que projetos da empresa essas jovens operações já estão envolvidas?

Flôres – Temos um case muito significante sobre como nós evoluímos nossas ações com as empresas investidas, que passam de ser apenas um investimento seed, mas criando um ecossistema completo, estimulando também o intercâmbio com a nossa empresa-mãe, que é a Meta. O Dialog, que foi a startup vencedora da nossa primeira edição do Bring Your SaaS no ano passado, recebeu um aporte nosso e de outros três fundos no início do ano. Como a gente acredita mesmo no que o Dialog oferece, demos um passo adiante no negócio e levamos o Dialog para dentro da Meta. A startup desenvolveu o Meta App, plataforma de comunicação interna, que hoje é acessada por mais de 80% da empresa. Pelo canal, os colaboradores da Meta têm todos os sistemas da Meta reunidos, o que facilita a gestão interna, e ainda nos proporciona estar ‘mais perto’ dos profissionais mesmo no modelo híbrido de trabalho, por meio da ‘rede social’ disponível no app.

Instituto Caldeira Qual o principal foco da estratégia de inovação da Meta, especialmente com o braço de venture?

Flôres – A Meta Ventures nasceu do propósito da Meta em promover crescimento humano com tecnologia e orquestrar um ecossistema de inovação, que conecte startups, investidores, empresas, parceiros, universidades, laboratórios de pesquisa e a sociedade. E, apesar de termos surgido em um momento conturbado, de pandemia, em que muitos negócios congelaram investimentos aguardando os desdobramentos da crise, seguimos fielmente nosso propósito e nos desenvolvemos focados em fortalecer a Meta como companhia que promove open innovation no Brasil. Queremos nos mantero conectados ao objetivo maior de acelerar a transformação digital para clientes, empresas e para o mercado brasileiro. Até por isso, apoiamos a idealização do Instituto Caldeira e lançamos, em setembro, o Meta Lab, espaço da Meta nesse que é um dos maiores hubs de inovação do País.