scroll

Antônio Jacob Renner reinventou o poncho, uma das vestimentas mais tradicionais da América Latina. A “Capa Ideal Renner” tinhas aberturas laterais para a passagem das mãos.

O tecido era leve, impermeabilizado, aquecia mais. Era ideal para enfrentar o rigor dos invernos do RS. O produto foi um enorme sucesso de vendas e revolucionou a indústria do vestuário.

Numa parede do escritório de A.J Renner havia uma pequeno quadro com a impressão de uma frase do pensador William James: “O melhor uso que podemos fazer da vida é consumí-la em alguma coisa mais duradoura do que a própria vida”.

Renner viveu 82 anos e dedicou a maior parte da sua existência ao empreendedorismo, à inovação e à modernização do RS. Deixou um imenso legado.

Uma das melhores sínteses da sua obra é uma caldeira importada da Europa que em 1920

gerava energia para as duas indústrias. Cem anos depois, mesmo desativada, a caldeira com 18 metros de pé direito aparentemente continua gerando energia.

Em 2019, um grupo de empresários gaúchos decidiu criar o Instituto Caldeira, um ecossistema de inovação, localizado no 4º distrito, no mesmo prédio que abriga o majestoso equipamento do século passado. A.J Renner via em nosso Estado o que algumas pessoas não conseguem ver até hoje: oportunidade.

Os fundadores do Instituto Caldeira veem no RS mais de 2 milhões de empreendedores, 27

polos de inovação, 15 parques tecnológicos, 30 incubadoras e aproximadamente mil startups.

Veem o Estado no primeiro lugar no ranking nacional de produção acadêmica e no segundo de registro de patentes. Veem 23 universidades, entre elas, a melhor federal do país pelo oitavo ano consecutivo, além de 113 instituições de ensino técnico. Eles veem o lado cheio do copo.

Veem oportunidade e uma nova revolução em andamento: sem insurreições, exércitos,

separatismo e caranguejos. Uma revolução baseada na cooperação e no associativismo. Veem Unisinos, PUCRS e UFRGS juntas e a consolidação de uma inédita Aliança para a inovação.

Veem a mobilização de entidades, academia e poder público em um Pacto Alegre. Veem uma agenda positiva, o envolvimento da comunidade e um esforço para transformar o ambiente de negócios do Estado.

Os fundadores do Instituto Caldeira não ignoram os enormes desafios e obstáculos que têm pela frente, mas, assim como A.J Renner, veem claramente um RS ideal.