scroll

Mental healthtech que mensura e prediz riscos psicossociais por meio do uso de dados e da tecnologia, a Bee Touch tem crescido em ritmo acelerado desde o início da pandemia. No último ano, a startup alcançou a marca de 500 mil vidas cobertas depois de registrar um crescimento de 100% no segundo semestre, quando comparado com o primeiro semestre de 2021, e agora espera manter o bom desempenho em 2022.

Somente nos últimos 6 meses, foram mais de 60 mil vidas cobertas por meio de parcerias  com instituições do Rio Grande do Sul (RS), Mato Grosso do Sul (MS), Piauí (PI), São Paulo (SP) e até mesmo de Portugal. Aos poucos, a startup vai conquistando o seu espaço no mercado nacional e internacional através do uso de algoritmos inteligentes para rastrear e predizer os riscos da saúde mental, tema que esteve em alta durante os últimos dois anos.

Isso porque a pandemia trouxe um legado para a sociedade: a importância de cuidar da saúde mental. Empresas viram seus colaboradores adoecerem de diversos transtornos mentais como ansiedade, síndrome do pânico, depressão, burnout e muitos outros. Foi nesse cenário que a BeeTouch expandiu a sua solução no mercado, o que ajudou a contabilizar o seu crescimento. Como consequência, a  plataforma pioneira da healthtech, a AVAX Psi, também registrou aumento de 67% na sua utilização.

A AVAX Psi é a primeira plataforma digital preditiva de avaliação psicológica do Brasil. É com ela que nós conseguimos mapear os riscos de saúde mental através de algoritmos inteligentes em empresas. É crucial perceber esses transtornos antes mesmo de virarem doenças.”, explica a CEO e fundadora da Bee Touch, Ana Carolina Peuker.

A BeeTouch, assim, trabalha aliando inteligência e tecnologia a todos os seus processos, a fim de garantir inovação, precisão e qualidade aos seus produtos. Suas soluções contemplam desde o desenvolvimento de softwares e redes sociais até a criação de aplicativos móveis customizados na área de saúde.

A startup tem como cofundadora, ao lado de Ana, a psicóloga, especialista em psicologia clínica com ênfase em psicoterapia comportamental, mestre e doutora em Ciências Médicas, Sibele Faller, e o cientista da computação, Felipe Scuciatto. Juntos, eles desenvolveram a primeira plataforma digital brasileira de avaliações psicológicas a partir de data science.

Queremos otimizar, qualificar e digitalizar a avaliação psicológica”, aponta Ana.