scroll

Dez entre dez empresas já ouviram falar que precisam se transformar se quiserem permanecer no mercado. Mas como construir estratégicas que moldem futuro sem destruir o que trouxe essas operações bem-sucedidas até aqui? Para a CEO e cofundadora da No One, Mariana Gutheil, é preciso ter clareza do que é valor e do que fazer para continuar gerando valor. Às vezes, se a empresa tentar gerar uma disrupção muito forte, pode até acabar perdendo a ideia do que é valor para ela. “Não dá para entrar em um processo de transformação, como o que muitas corporações estão vivenciando, só focado no que a empresa quer ser no futuro, mas não é ainda. Isso pode gerar uma insegurança muito grande nas equipes. O processo de evolução deve partir do que queremos conservar, assim, abriremos espaço para o que deve ser transformado poder realmente evoluir”, adverte.

Gaúcha, Mariana é da área de Comunicação e, durante quase 14 anos, trabalhou com publicidade e estratégias digitais para grandes marcas, como Nike, Globo, Yahoo e Google. Desde 2010, vivencia a rotina de ajudar a transformar os negócios por meio de processos mais ágeis. Porém um grande incômodo moral passou a fazer parte da sua rotina na época. “Eu ficava com uma pulga atrás da orelha por perceber que, muitas vezes, ajudava grandes corporações a construírem uma narrativa linda, mas que na prática não funcionava para o consumidor. O produto que ele comprava on-line não chegava e ao tentar usar o seu banco ele enfrentava dificuldades”, relembra.

Foi então que ela decidiu mudar. Foi para a Alemanha e se especializou em Design Thinking. Começou a estudar e pesquisar mais sobre produto, serviço e metodologias de desenho da estratégia. Veio a percepção de que o que ela queria mesmo era construir e entregar boas experiências. E foi desta visão que nasceu a No One.

A renovação dos negócios é fundamental e o mercado já compreendeu que inovação é chave. Mas, ainda há muita confusão, pois muita gente acha que é preciso romper com todos os modelos. Inovar é gerar valor, e é nesta jornada que queremos apoiar os clientes”, relata.

Mariana comenta que o foco da consultoria é ajudar as companhias a construírem estratégicas que moldem o futuro, entendendo o que é valor para as pessoas. Isso envolve a construção de produtos e serviços, e um processo forte de educação que ajude o cliente a sistematizar tudo, construir times mais bolder and stronger e mais ousados. Entre os clientes da No One estão a Lojas Renner, Localiza, IMED e Google.

Segundo ela, muitos líderes focam os seus processos de transformação apenas na atitude do colaborador. Isso é importante, mas não é tudo.

A mudança tem que acontecer em atitude, processo e ferramentas. Não adianta chegar para o time e falar: temos que ser assim e realizar grandes projetos, se processos e ferramentas não estão sendo adaptados e sustentando a transformação. É preciso olhar para como tecnologia, métricas, indicadores, por exemplo, estão evoluindo para atender a mudança desejada pelo negócio”, alerta.